Diário de uma paixão - Nicholas Sparks


Livro: Diário de Uma Paixão
Autor: Nicholas Sparks
ISBN-13: 9788580416701
ISBN-10: 8580416701
Ano: 2017 / Páginas: 176
Idioma: português 
Editora: Arqueiro


Allie e Duke são pessoas de mundos diferentes. Ele é um cara simples, trabalhador, educado e de boa família, mas todas as suas qualidades ficam invisíveis para a família de Allie, frente à sua pequena condição financeira.

Ela, é delicada, fina e criada para se casar com um rapaz da mesma estirpe.

Entretanto, contrariando a todos, eles se conhecem numa noite e acabam se apaixonando de uma forma que suas almas ficam marcadas.

Como toda história entre a mocinha rica e o rapaz pobre, a família de Allie dá um fim nesse relacionamento, mudando a vida dos dois para sempre.

Será mesmo? Será que um amor tão forte quanto o dos dois é capaz de sumir assim, do nada?

Óbvio que não. E é esse amor que os mantém vivos. 

Ela vai pra faculdade, encontra um novo amor e ele vai para a guerra e perde muitas pessoas importantes em sua vida, até que uma reportagem, em uma página de jornal, anos depois, faz com que Allie volte para aquela cidade, onde tudo começou.

Diário de uma paixão chega a ser cruel. Pra que fazer isso com nosso coração, tio Nick?

Li ele há anos atrás. Foi um dos primeiros livros que comprei, e até hoje, ele deixa meu coração doido, de tão lindo.

Pense numa pessoa que chorou na primeira vez. Agora, pense numa pessoa que releu, e sentiu tudo de novo.

Acho que esse é o dom de Nicholas Sparks. Não importa quantas vezes lemos suas obras, sempre iremos nos comover e nos sentir tocados pela sua escrita.

Este livro, em particular, é meu preferido de todos que li dele. A forma em que ele mostra o amor entre os protagonistas é de deixar qualquer pessoa com inveja.

Também, como não ficar? Um amor tão grande e puro como o desses dois, que ultrapassa a barreira do tempo e do possível?

Dá a impressão que o amor deles fica mais forte a cada dia que passa, e não é brincadeira. Cada novo dia, o amor dos dois se renova e fica maior.

Até os mais contrários a se apaixonar sentem vontade de encontrar alguém para viver esse amor.

Não é o calor que ronda Duke e Allie quando novos que te faz se apaixonar por essa história, mas sim, a pureza e devoção que os cercam quando mais velhos.

Acho que esta é a palavra, aliás, devoção. Não é só amor. É uma coisa muito maior. É viver para o outro, junto com ele, e por ele. É não encontrar sentido em mais nada, sabendo que não terá com quem dividir as conquistas e derrotas. 

É uma ligação transcendental, que ultrapassa os limites da razão, contrariando a tudo e a todos, nos atingindo direto no coração.

É difícil falar das emoções desse livro sem dar spoiler, mas, apenas para atentar vocês a lerem, que coisa mais linda é aquela última cena da história?

Eles são aquele casal 1 em 1 bilhão, que realmente nasceram para ficarem juntos, em todos os momentos, para sempre.

Não é questão de conseguir viver sem o outro, e sim de não querer, mas também é mais do que escolher alguém, e sim de ser escolhido.

Se já é lindo de se ler, imagina de se viver? Felizes daqueles que amam e são amados, diz o ditado.

É sempre um prazer inenarrável falar de Nicholas Sparks, e em Diário de uma paixão não seria diferente.

Espero que leiam o livro e sejam capazes de sentir a paixão que ele transmite.


A Editora Arqueiro relançou este e outras obras do autor aqui no Brasil, e a edição tá linda, com uma capa sensível e incrível.

Aproveitem a oportunidade de ler essa história apaixonante e apaixonada.

Faz tempo que não faço uma seleção com os melhores trechos do livro, só que esse merece de verdade, então separei algumas passagens pra vocês sentirem o gostinho desse romances lindo. Vem ver: 

            ..."Não sou nada especial...Sou um homem simples, com pensamentos comuns, e levei uma vida modesta. Não há monumentos dedicados a mim e meu nome em breve será esquecido, mas amei alguém de todo o coração e, para mim, isso sempre foi o suficiente." - pág. 8

             ..." É a possibilidade que me faz continuar, não a certeza". - pág. 10

            "Mas já se apaixonara. Uma única vez, havia muito tempo. E essa experiência o mudara para sempre. O amor perfeito faz isso com as pessoas, e aquele fora perfeito." - pág. 15

            "Um começo comum, algo que teria sido esquecido se fosse qualquer outra pessoa, menos ela. Porém, quando apertou a mão dela e viu aqueles estonteantes olhos cor de esmeralda, ele soube, antes mesmo de respirar de novo, que ela era a mulher que ele poderia passar o resto da vida procurando sem jamais encontrar". - pág. 15

            ..." - Era algo terrível para uma garota aprender. Que o status é mais importante que os sentimentos." - pág. 52

            ... "- Falo sério quando disse "tudo". Ainda me lembro de todos os momentos que passamos juntos, e, em cada um deles, houve algo maravilhoso. Não consigo escolher nenhum que tenha significado mais do que outro. O verão inteiro foi perfeito, o tipo de verão que todos deveriam ter. Como eu poderia escolher um só momento dele?" - pág. 87

            "E, embora não pudesse identificar o exato momento... -, Allie sabia que se apaixonara por Noah Taylor Calhaoun de novo e que talvez, apenas talvez, nunca tivesse deixado de amá-lo." - pág. 94

            "- Eu sei o que está tentando dizer... posso ver nos seus olhos. Mas não quero entender, Allie. Eu não quero que termine assim. Não quero que termine de forma nenhuma. Mas, se você partir, nós dois sabemos que nunca nos veremos outra vez." - pág.117.

            "Eu espero. Suas palavras vão me machucar. Vão arrancar um pedaço do meu coração e deixar uma cicatriz." - pág. 131


            "Nos momentos de tristeza e pesar, vou abraçá-la e embalá-la e transformar o seu pesar em meu. Quando você chora, eu choro, e quando você sofre, eu sofro. E, juntos, tentaremos conter a enxurrada de lágrimas e desespero e passar pelas ruas esburacadas da vida." - pág. 139

            " - Ela era meu sonho. Ela fez de mim quem eu sou, e tê-la em meus braços era mais natural que as batidas do meu coração. Penso nela o tempo todo. Mesmo agora, sentado aqui, penso nela. Nunca poderia haver outra." - pág. 144

            " - Sei que não se lembra de quem você é, mas eu me lembro e, quando olho pra você, me sinto bem." - pág. 148

            "Mas amo você tanto, tão profundamente, que vou encontrar uma forma de voltar para você, apesar da minha doença, eu lhe prometo. E é aí que nossa história entra. Quando eu estiver perdida e solitária, leia a história... e sei que, de alguma maneira, vou perceber que fala de nós. E talvez, apenas talvez, possamos encontrar uma maneira de estar juntos novamente." - pág. 167
            
Tem bastante trecho mesmo, porque não tem como escolher só um, desculpe.

Se você não desistiu de ler no meio desse post, espero que tenha gostado.

Beijos,
Carol. 

O caminho para casa - Kristin Hannah


Livro: O Caminho Para Casa
Autora: Kristin Hannah
ISBN-13: 9788580410815
ISBN-10: 8580410819
Ano: 2012 / Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Arqueiro
 
Nota:
 
 
 Algumas vezes quando tenho que escrever uma resenha de um livro,  me vejo em situações difíceis. 

Algumas vezes por não ter gostado muito, outras por ter gostado demais.

 É incrível o poder que as palavras nos proporcionam, mas, não damos devida atenção no que a falta delas pode causar.

 É assim que estou agora. Não consigo encontrar a melhor forma de lhes passar as emoções que sinto ao ler esse livro.

Comecei a leitura um pouco desconfiada por nunca ter lido nada da autora e quando vi, já haviam se passado várias páginas e eu devorando o livro.

Kristin Hannah tem um jeito muito bom em elaborar os personagens. Consegui diferenciar cada um, cada personalidade, mesmo que no meu jeito.

 Jude, a mãe da história, é uma vaca! Que mulher chata! Controladora, extremista, egoísta, soberba, mãe. 

Fiquei com raiva dela do início ao fim. Como pode ser tão controladora e intrometida? É sério! Nunca vi dois adjetivos servirem tanto para uma pessoa como serviu para ela. 

Infelizmente, a autora precisava explorar essas características da personagem para explicar as decisões tomadas mais adiante no livro.

Os gêmeos são completamente diferentes. Mia é frágil, delicada e romântica. Já Zack, é lindo, extrovertido e popular, mas o amor que sentem um pelo outro é notável.

 Lexi é uma garota que sofreu demais e não confia nas pessoas por medo de ser abandonada novamente. Isso começa a mudar quando ela vai morar em Pine Island com sua tia avó e conhece Mia e toda família. 

No início,  apesar de Jude, tudo são flores. Os irmãos e Lexi ficam bem próximos, se divertem, brincam, vão a festas, etc. 

Mesmo sendo de mundos diferentes os três se encaixam, até o momento em que a posição social dos gêmeos fala mais alto balançando o relacionamento, principalmente entre Zack e Lexi.

Quando achamos que o contratempo está superado, lá vem a autora dar uma guinada trágica na história, e é aí que as lágrimas começam.

Quando  você chegar nessa parte, sugiro que tenha um lencinho ou uma toalha por perto.

Não se engane. Não pense que vai melhorar mais para frente porque não vai. Só piora. Mais lágrimas estão por vir. 

Que fique claro que esse piorar é no bom sentido. A carga sentimental é tão forte que é impossível controlar a emoção.

 A culpa e o rancor começam a dominar a cena.

Corações feridos, perdas e tristeza formam a Tríade que abalou meu psicológico.

O resto da história continua mostrando como a culpa pode nos corroer e destruir as relações e as pessoas que nos cercam.

Aqueles olhos cheios de vida são obrigados a amadurecer rapidamente, mesmo que ainda estejam sofrendo.

O casamento feliz é sugado para um buraco negro de depressão e raiva.
 
Uma vida inocente surge, carregando consigo o peso de ações que não lhe pertencem.
 
O clima fica bem pesado. Os personagens antes tão vívidos, agora ficam amargurados, se culpando e culpando os outros.
 
Depois de anos de lágrimas e sofrimento, surge uma luz no fim do túnel, que, mesmo a contragosto, vai curando os corações, mostrando o caminho do perdão, o caminho de volta para casa.
 
Já deu pra notar que as lágrimas não irão faltar. Meu peito ficou apertadinho de tanto chorar. Vale a pena cada segundo dessa leitura.
 
O caminho para casa foi relançado pela Editora Arqueiro, parceira do blog.
 
Espero que leiam de verdade esse livro.
 
Se gostarem, ou não, voltem aqui pra gente conversar.
 
Com amor,
Carol.







Ao seu encontro - Abbi Glines.




Livro: Ao Seu Encontro - Rosemary Beach # 11
Autora: Abbi Glines
ISBN-13: 9788580416541
ISBN-10: 858041654X
Ano: 2017 / Páginas: 224
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Nota: 


Cá estamos nós, falando mais uma vez sobra a melhor autora dessa vida, em uma de suas melhores séries.


Ao seu encontro, 11º volume da série Rosemary Beach, apresenta o desfecho da história de Mase e Reese.

Lembra quando eu disse, na resenha de À sua espera (leia aqui), que na última página houve um acontecimento que não me agradou muito, pois o livro poderia ter terminado algumas palavras antes? Pois então, estava certa.

Não senti necessidade de um segundo livro dessa história. A narrativa, como sempre é muito boa e prende o leitor, entretanto, o livro deixou a desejar.

Vamos falar um pouco dele para que depois eu possa fazer mais considerações a respeito.

Bem, no primeiro livro, Reese vê sua vida melhorar quando encontra Mase. Ele a ajudará a superar o passado, apresentando-lhe o amor, que tanto lhe foi negado.

Nas últimas cenas daquele livro, Reese recebe a visita de uma pessoa de seu passado, que virá para ajudá-la, esclarecendo e apresentando um novo mundo, que até então não sabia que pertencia a ela.

Essa parte não foi tão trabalhada quanto pensei que seria. Esperava um aprofundamento maior dessa nova relação, mas o foco do livro não foi esse.

Reese viaja e fica fora por um tempo para resolver essa situação. e quando volta para o Texas para reencontrar Mase, se depara com a prima do rapaz, e, logo de cara, percebe que as intenções da loira não são puras.

Falando em terceiros intrometidos na relação, Capitão chega a cidade para pilhar Mase, deixando-o louco de ciúmes.

Em se tratando de Capitão, eu realmente fiquei decepcionada. Na sinopse esperava altas cenas de ciúmes e uma balançada na personagem, como em todos os outros livros que envolvem um triângulo, e adivinha? Fiquei só na expectativa mesmo. Não vou dizer como essa relação se desenvolve, por motivos de spoiler, mas, vocês vão entender minha frustração quando lerem.

River, vulgo Capitão, é quem ajudará Reese quando ela passa um grande aperto,  e alguns momentos depois dessa cena, descobrimos uma parte da vida dele que está querendo encerrar, e tem muito a ver com o pai de Reese. Tudo será esclarecido no próximo livro da série, que contará a história do rapaz.

Quanto a relação do casal protagonista, vemos Reese amadurecer e ir atrás de seus sonhos neste livro. Mase e ela estão cada dia mais apaixonados, e sedentos um do outro, protagonizando cenas quentes que não deixam nada a desejar.

Os dois vão passar por cima de gente querendo atrapalhar o relacionamento, das inseguranças de Reese e do péssimo timing de Mase.

Já Mase, protagoniza algumas cenas bem possessivas com relação à Reese, falando de suas roupas e das pessoas que a rondam, e eu já disse aqui que não gosto de ver esse tipo de reação repassada ao leitor como se fosse uma coisa boa.

Precisa falar da melhor parte desse livro. Não estou conseguindo lidar com o Kiro e a Emily. Pra quem não sabe, ele é pai de Mase, e um astro do rock fodão, que tem o amor de sua vida em uma situação muito complicada.

A arqueiro disponibilizou em e-book gratuito (yeah!!!) a história desses dois, e eu estou tremendamente arrependida de ainda não ter lido. Quase não consegui segurar as minhas lágrimas nas cenas em que se falava deles.

Sério, essa é a melhor parte do livro! Os diálogos construídos nas cenas em que Kiro aparece são de cortar o coração. Nesse ponta a autora acertou em cheio, nos passando cada gota do sofrimento e da sensação de perda pela qual o astro do rock passa.

De uma maneira geral, o livro é bom. Em se tratando de Abbi Glines, iria gostar até da bula de um remédio se ela escrevesse, mas a sensação de incompletude que tive no primeiro livro foi fichinha perto desse. E para piorar, não tem continuação não. É uma duologia mesmo.

Fiquei com a sensação de falta. Faltou uma certa profundidade. Tiveram vários momentos no livro, com várias situações diferentes, porém seria melhor se houvesse sido poucos, mas bem trabalhado.

Enfim, estamos caminhando para os momentos finais da série, mas ainda teremos alguns bons momentos para acalentar nossos corações.

O próximo livro ainda não foi lançado aqui no Brasil, mas será distribuído pela editora Arqueiro, então aguardem as novidades que virão por aqui.

Espero que gostem.

Carol.