Apenas um garoto - Bill Konigsberg

Livro: Apenas Um Garoto
Autor: Bill Konigsberg
1ISBN-13: 9788580415896
ISBN-10: 8580415896
Ano: 2016 / Páginas: 256
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Nota: 

Seamus Rafael Goldberg, ou simplesmente, Rafe, é um garoto normal, que vive em Boulder, Colorado, com seus pais.

Você se atentou à palavra normal na frase anterior, não é mesmo? Pois é assim que Rafe gostaria de ser visto e tratado, porém, no auge de seus 13 anos de idade, sua vida mudou completamente. Para os outros, pelo menos.

Aos 13 anos, Rafe decidiu assumir para todos algo que sempre soube. Ele era gay. E bem, não espere um história sofrida, com bullying e etc. Ele foi bem aceito. Por seus pais, por seus colegas, por sua escola. Mas Rafe se tornou isso. Um garoto gay. O porta voz de uma causa. Não mais Rafe, o filho dos pais meio malucos, que gosta de esportes e tem amigos. Rafe se tornou um rótulo.

Ele não podia mais praticar esportes sem os outros garotos acharem que ele estava lá só para paquerá-los. Tinha que mostrar o ponto de vista dos gays no movimento estudado em sala de aula. Se tornou inspiração para os outros jovens gays de sua cidade.

Rafe estava cansado. Não queria mais ser rotulado. Não queria mais ser o garoto gay. Queria ser só o Rafe. Ser apenas um garoto.

E foi por tal motivo que ele decidiu atravessar estados e entrar em uma escola só de meninos. Ali, ele poderia começar de novo. Ser um garoto normal, arrumar confusões, amigos, e tudo isso por ser ele mesmo, e não não gay.

Por escolha, consciente ou não, ele decide voltar para o armário e não revelar sua sexualidade para ninguém. E por um tempo isso realmente resolve, mas nada dura para sempre, não é mesmo?

Narrando as reflexões de Rafe, apenas um garoto nos conta a história de um menino que gostaria de viver sem servir de base para ninguém.

Em meio as descobertas naturais da adolescência, ele se perde em meio a dramas e segredos. Acaba percebendo que não tem como lutar contra os sentimentos, e que a amizade, pode ter se tornado algo maior.

Lutando não apenas contra esses sentimentos, Rafe acaba envolvendo seus pais e sua melhor amiga na volta para o armário, deixando-os preocupados, e por vezes bravos com suas escolhas.

Tenho que confessar que em certos momentos também fiquei brava com ele. Porque esconder quem você é de verdade? Porque mentir para seus amigos e forçar a sua família a embarcar nessa? Mas, passada a raiva, entendi o que ele sentiu.

Acredito que todos nós já passamos por momentos em que desejamos ser outras pessoas. Quem nunca pensou em se reinventar na volta do ano letivo? Ou que gostaria de se livrar do rótulo de nerd, gordo, quatro olhos? Quem somos nós para julgar?

É isso que Rafe tentou fazer. Ele queria ser ele mesmo, fazer o que gostava, sem ninguém para lhe tacar na cara que tudo o que ele fazia, era feito por um gay.

Entretanto, o livro não conseguiu me cativar.

A escrita do autor é muito sem sal. A história não tem nenhum ápice, nenhuma ação. É sempre a mesma linha de sentimentos. Não consegui capturar nenhuma sensação expressada pelo personagem. Não houve raiva, vergonha, desespero, amor. É como se ele sempre estivesse com a mesma cara.

Se a intenção do autor era levantar a bandeira do homossexualismo, ele falhou. Bill apenas nos mostrou o que se passa dentro da cabeça de um guri que não sofreu preconceitos, muito pelo contrário, sempre teve apoio, e não estava satisfeito com isso.

Achei o protagonista monótono e o enredo previsível. Não me conquistou.

Enfim, este é mais um livro lido e resenhado em parceria com a editora Arqueiro.

Espero que gostem.

Carol.

Simplesmente Divididos - Evilane Oliveira


Livro: Simplesmente Divididos - Duologia Simplesmente # 02
Autora: Evilane Oliveira

ISBN: B01KCOWRWW
Ano: 2016 / Páginas: 293
Idioma: português 
Editora: Amazon

Nota: ★★★★★


Simplesmente Divididos é o segundo livro da Duologia Simplesmente, escrito por mais um novo talento da nossa literatura nacional, Evilane Oliveira.

Há poucos dias, trouxe até vocês a resenha do primeiro livro da duologia, Simplesmente Imperfeitos, (que você pode conferir aqui), e hoje, venho lhes contar sobre a continuação da história dessa turma.


Os protagonistas da vez são Mel e Pedro, dois jovens que tiveram seus corações partidos pelos melhores amigos de seus irmãos.

Mel, é a irmã mais nova de Caíque. Seu primeiro e único amor é Tyler, melhor amigo de seu irmão. Após vários anos de sorrisos e lágrimas, ela descobre que Tyler está namorando e parece feliz. Como se não bastasse, ele será pai, e nunca mais poderá ser seu.

Pedro é irmão mais novo de Nicole, cunhado de Caíque. Ele sempre foi apaixonado por Clara, melhor amiga de sua irmã, mas percebe que a perdera para sempre ao ouvir de sua boca que está grávida de Tyler.

Depois de descobrirem a notícia de seus amados, Mel e Pedro acabam se encontrando num bar. Cheios de sofrimento e álcool, eles estendem a noite mais do que deviam, colocando em risco a grande amizade que havia crescido entre os dois.

Grande parte do livro gira em torno dos personagens principais tentando esconder a noite quente que tiveram juntos e tentando entender os sentimentos que começam a aflorar dentro de si.

Você pode esperar muita confusão, gente tentando estragar relacionamentos e muitas outras surpresas não tão agradáveis, mas, emocionantes.

Mel e Pedro me encantaram, irritaram e venceram. As coisas pelas quais esses dois passaram são bem sérias, então você pode esperar de um tudo aqui.

Os personagens secundários também são uma graça. Um deles, inclusive, protagoniza a cena mais triste da história, que altera o rumo dessa casal de forma quase trágica, mas no fim, acaba por trazer certa felicidade.

Adorei o enredo como um todo. Foi sem dúvida o melhor livro, mas ainda preciso confessar que shippava eternamente Pedro com Clara e Mel com Tyler, mas nem tudo é perfeito, não é mesmo?

Ainda temos um spin- off dessa duologia, que por sinal também já li, e virá com a resenha acompanhada da entrevista com a autora, portanto, nos aguarde.

Com carinho,
Carol.

O primeiro dia do resto da nossa vida - Kate Eberlen


Livro: O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida
Autora: Kate Eberlen
ISBN-13: 9788580416213
ISBN-10: 8580416213
Ano: 2016 / Páginas: 432
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Nota: ★★★★

Você acredita em destino? Acredita que uma coisa acontecerá, mesmo que as circunstâncias da vida nos leve para caminhos diferentes do que eram para acontecer?

O primeiro dia do resto da nossa vida é sobre destino. Sobre como duas pessoas são perfeitas uma para a outra, e como a vida acontece, mesmo sem a gente querer.

Marcados por perdas, ambos seguem suas vidas com um sentimento de incompletude latente.se encontrar.

Com uma escrita um pouco massante, Kate Eberlen vem nos contar a história de Tess e Gus, duas pessoas com vidas bem diferentes e ao mesmo tempo iguais.

Passamos o tempo inteiro nos dividindo entre a narrativa de Tess e Gus, que nos mostram um pouco de suas vidas, ansiando pelo provável momento em que vão 

Tive a impressão de que os personagens ficam o tempo todo no automático. Parece que o tempo todo eles estão anestesiados. Eles apenas seguem o fluxo das coisas, deixando acontecer, e não correndo atrás do que desejam.

O livro nos mostra como as pessoas passam por nossas vidas, mesmo que rapidamente, e quais efeitos elas causam na gente com essa passagem.

O tempo aqui também é relativo. Ao mesmo tempo em que se passam anos na história, percebemos o valor que um segundo carrega. Como  um olhar é importante. Como uma vida inteira não é capaz de separar o que foi feito para ficar junto.

Confesso que foi uma leitura bem difícil, no sentido de ser cansativa. A expectativa do encontro dos personagens te deixam ansiosa, e a narrativa, mais descritiva do que dialogal, faz parecer que tudo demora uma eternidade para desenrolar.

E realmente demora.

Entretanto, a forma como a autora aborda a passagem de um personagem na vida do outro, é bem sutil, fazendo com que o leitor se pergunte em vários momentos se ambos estavam no mesmo lugar ao mesmo tempo, se as coisas teriam sido diferentes se tivessem se encontrado em outro momento, se isso já aconteceu consigo em algum momento na realidade e se a metade da sua laranja era aquele moço da fila do supermercado ou o estranho do outro lado da rua.

O sofrimento e a luta diária de cada um dos protagonistas é um capítulo a parte. Tess assume muito nova responsabilidades de mãe, vendo seus planos para a universidade irem para cada vez mais longe. Já Gus, não consegue superar a perda do irmão, que acaba abalando seu relacionamento com os pais lhe envolvendo em um relacionamento improvável de longos anos.

Eu pensei desde o momento em que botei o olho no livro, que o final seria um pouco diferente. Li a obra com os dois pés atrás, pois a história me lembrou a de Uma curva no tempo, e se você segue o blog, sabe que a detestei, mas, num saldo geral, apesar de achar que a leitura não fluía e que nunca ia acabar, a história termina bem.

Acredito que a autora poderia ter desenvolvido um pouco mais a fundo os capítulos finais, mas essa história não precisa muito de razão para ser compreendida, afinal, o futuro não nos pertence.

Se eles ficaram juntos ou não no final? Só lendo para descobrir.

Esse foi mais um romance levinho publicado pela nossa parceira, Arqueiro, a maior editora que você respeita! (e ama ♥)

Carol.

Caminhos do prazer - Alexandre e Simone Fraenkel


Livro: Caminhos do Prazer
Autores: Alexandre e Simone Fraenkel
ISBN-13: 9788581088297
ISBN-10: 8581088295
Ano: 2016 / Páginas: 208
Idioma: português 
Editora: Giostri
Nota: ★★★★

Há algum tempo, trouxe para vocês o triangulo amoroso que envolve Júlia, Andrés e Miguel, em Receitas do Prazer, que você pode conferir aqui.

Agora, em Caminhos do Prazer, nos deparamos com o desenrolar da história de Júlia e Andrés.

Bem, se no primeiro livro, minha torcida se era para que Júlia e Miguel ficassem juntos, mudei de opinião após os acontecimentos deste volume. 

Posso estar enganada, mas uma aposta para o terceiro livro é a de que Miguel vai ficar louco. Descontrolado. Não vou levantar mais nenhum spoiler, mas estou com medo da reação desse cara na continuação da história.

Voltando para Júlia e Andrés, os dois estão super afiados neste livro. Apaixonados e livres como sempre, os dois se entregam ao amor, luxo e claro, ao prazer.

Após um casamento de dar inveja à nata da sociedade, Júlia assume os negócios da família e decide investir em outras áreas ainda não abraçadas pela empresa. Uma delas, é a academia na qual trabalhou por vários anos e onde também trabalha Miguel.

Após este reencontro, Júlia percebe que o sentimento que tinha por Miguel pode não ter ficado para trás como imaginava.

E voltamos nós ao triangulo que movimenta essa história.

Com o casamento abalado por algumas perdas e pelo instinto maternal batendo à porta, Júlia se entrega como sempre ao prazer, e mais tarde se encontra numa encruzilhada que só saberemos se vai sair no próximo livro.

Como sempre, Alexandre e Simone não poupam os leitores dos detalhes em sua escrita. Não lidamos com pudor nesta história.

Amo a personalidade de Júlia em alguns pontos, mas algumas partes de seu comportamento não me agradam. 

Não gosto da maneira como ela, em alguns momentos, se submete a Andrés. Para uma mulher tão forte e poderosa, ainda pude sentir um cenário levemente machista no meio da trama.

De qualquer maneira, a história é condizente com a proposta dos autores, que continuam a nos mostrar esse estilo de relacionamento mais carnal e menos romantizado, e ainda trazem para os leitores mais algumas receitas incríveis que os personagens apreciam durante as cenas.

O livro já está a venda nas principais livrarias do país para você se deliciar mais uma vez com esses personagens e com suas aventuras e em breve, teremos mais um volume dessa história.

Divirtam-se

Carol.

Simplesmente Imperfeitos - Duologia Simplesmente - Livro 1 - Evilane Oliveira

Livro: Simplesmente Imperfeitos - Duologia Simplesmente # 1
Autora: Evilane Oliveira
ISBN: B01HNFEIWU
Ano: 2016 / Páginas: 538
Idioma: português 
Editora: Amazon
Nota: ★★★★

Simplesmente Imperfeitos conta a história de Nicole e Carlos Henrique, vulgo Caíque, mas que de simples, não tem nada!

Tal qual todo romance hot que me agrada, Caíque é o macho alfa, garanhão, que nunca se apega a nenhuma garota, e Nicole é a mocinha arrasada por um relacionamento passado, que acaba se apaixonando justo por quem?

Histórias assim não tem erro. Me apaixono e me apego fácil aos personagens.

Neste caso, torci até o fim pelos casais secundários, Clara e Pedro Victor e Tyler e Melissa. No próximo volume vamos descobrir um pouquinho mais sobre essa galerinha, mas as notícias podem não ser muito boas.

Falando em personagens secundários, o livro explora bastante a relação deles, tanto com os protagonistas, como flashes separado. Podemos sentir o gostinho de conhecer a Melissa (yey!), o Dylan, Tyler, Clara, Pedro Victor, e algumas piriguetes que rondaram o passado de Caíque.

Um ponto negativo que encontrei na história é o ciúme doentio que cerca a relação do casal protagonista.

Há tempos que quero tocar neste assunto aqui no blog, e estou pensando seriamente em fazer um post só sobre isso, mas por enquanto vou desenvolver aqui mesmo.

Mesmo achando super lindo no enredo essa paixão enlouquecedora que arrebata nossos personagens, não acho certo nos passarem a mensagem de um ciúme como os dois sentem.

Isso pode levar as pessoas a se manter num relacionamento abusivo pois ficam com a ideia de um ciúme bonito e romantizado, o que não é saudável.

Na literatura fica bonitinho, mas na vida real, corra disso, ok?

Também não gostei muito de a história se passar em Seatle. Poderia muito bem ter se passado por aqui, até porque a autora não explora muito essa questão de nacionalidade, mas nada que prejudique o desenrolar da história, é só uma questão pessoal mesmo.

De qualquer forma, adorei o livro e como Nick e Caíque se ajudaram e cresceram durante toda a trama.

As cenas eróticas são super bem escritas e chegam a nos dar aquele arrepio bom, sacou?

Enfim, mais uma super obra nacional a nosso alcance.

Evi é autora parceira do blog e disponibilizou este e outros livros para apresentarmos para vocês, então fiquem de olho que trarei mais resenhas sobre as obras da autora.

Se você gostou da história, pode encontrar essa galerinha toda lá na Amazon, junto com outros livros da Evilane.

Divirtam-se.

Carol.

À sua espera - Abbi Glines


Livro: À Sua Espera - Rosemary Beach # 11
Autora: Abbi Glines
ISBN-13: 9788580416169
ISBN-10: 8580416167
Ano: 2016 / Páginas: 240
Idioma: português Editora: Arqueiro
Nota: ★★★★★

Mais uma história de amor está nascendo em Rosemary Beach. A décima primeira, para ser mais exata. A décima primeira vez que Abbi Glines consegue envolver e fazer com que seus leitores se apaixonem por sua obra.

A receita é simples: Um bad boy riquinho e uma garota pobre e linda. Ele nunca se apaixonou e ela sempre sonhadora. 
No mundo de Mase, as mulheres usavam sedas e rendas caras. Eu não tinha nada nem remotamente sexy para vestir na cama. Até Mase, eu nunca havia desejado algo assim Ele tinha mudado muitas coisas em mim." - pág. 99
Eu já fiz outras resenhas sobre os livros dessa série e de outras obras da autora, e sempre acabo falando a mesma coisa. Sabe porquê? Porque ela é maravilhosa! Seus livros trazem uma mistura de romance, erotismo, problemas e superações, tudo na medida certa para encantar a quem lê.

Este livro, em especial, conta a história de Mase e Reese.

Eles são de mundos completamente diferentes, e acabam se conhecendo enquanto Reese limpava a casa de Nan, irmã de Mase, e depois ela acaba se envolvendo em um acidente, ficando aos cuidados do caubói.

Há uma certa relutância do casal, principalmente de Mase, em aceitar que estão apaixonados, "deve ser alguma coisa na água desse lugar" diz Mase a um de seus amigos, que por sinal, sacaram de primeira o amor que os envolvia.

Como em toda história que se preze, os dois passarão por alguns mal entendidos que colocarão em risco o futuro da relação. 
Não consegui me fazer acreditar naquilo, então tentei me convencer de que podia viver transando com outras pessoas. Se o tivesse em minha vida, isso bastaria. Eu o perdoaria por precisar tanto de sexo que tinha que buscá-lo em outros lugares. Então, nos meus piores momentos, eu me culpava por ter a cabeça tão problemática. Por não ter sido capaz de dar a ele o que seu corpo precisava. Eu o havia empurrado para os braços dela... Ela o estava amando e o fazendo sorrir. Ela era tudo que eu não fui para ele." pág. 203.
O que fica para sua imaginação são por quais problemas eles passarão e se conseguirão superá-los.

A parte mais emocionante do livro, e infelizmente a mais triste, acontece já nos primeiros parágrafos escritos pela autora.

Como já mencionei, Reese não é diferente das outras mocinhas escritas por Abbi, entretanto, sua história é uma das que mais me tocou. 

Problemas com a família são um fraco para mim, mas o que essa garota passou, não é fácil, não. Digamos apenas que não podemos confiar nas pessoas que ficam debaixo do nosso próprio teto.

Além de combater o preconceito de vir de uma classe mais pobre, Reese tem seus próprios demônios para superar antes de se entregar a Mase.

Se você é uma chorona igual a mim, posso lhe garantir algumas lágrimas e trechos de parar o coração.

Para encerrar minhas considerações, preciso dizer que o livro foi maravilhoso...até as duas últimas páginas. 

O final reservou uma surpresa para Reese, que será mais trabalhada no próximo livro, When you're back (Siiiiimm!!! Ainda teremos mais!!!), que ainda não foi lançado no Brasil, e, acredito eu, abalará bastante nossa protagonista.

Para quem já está acompanhando a série, atualize sua leitura aí, e para quem ainda não leu, o que você tá esperando?? Vai ler essa série!!!

Esse foi mais um livro lido e resenhado em parceria com a Editora Arqueiro.

Espero que gostem.

Carol.

- Mas e depois? - Para sempre! - Priscila Caroline



Livro: - Mas e depois? - Para sempre!
Autor: Priscila Caroline
Ano:  / Páginas:
Idioma: português 
Editora: Autografia
Nota: ★★★

Sinopse: Ele começou a cantar. E naquele clima pesado entre nós, no meio daquele abismo que nos cercava, o som da música dele nos aproximou. Fez com que o abismo sumisse e restasse apenas um corpo. Apenas um, porque os dois que estavam ali, pareciam ter se unido. Colaram. Eu não me via só, e não o via só também. Deixamos de ser eu e ele, para sermos nós.


Como você se sente ao terminar um relacionamento? Você é daquelas que aceitam numa boa, ou sente que vai morrer de tanto sofrer? 

Luísa e Henrique se conhecem na faculdade. Completamente diferentes um do outro, acabam se apaixonando e vivendo um linda história de amor.

Ambos já sofreram em outras relações e prometem, mutuamente, que nunca dirão um Eu te amo para o outro. Para eles, ações valiam mais do que palavras.

Certo dia, no seu aniversário de namoro, Henrique quebra essa promessa, e após dizer a Luísa que a ama, desaparece misteriosamente, sem deixar rastros ou dar notícias.

Sem acreditar no que aconteceu, o mundo de Luísa começa a ruir. Todas as inseguranças e paranoias da garota começam a vir a tona. Luísa mergulha em um looping de sofrimento e destruição. Sem perspectiva de vida, ela abandona tudo e só consegui reviver o momento em que Henrique a deixou, até que Bruno, o melhor amigo da vida, aparece.


Não conheço ninguém tão forte a ponto de ser feliz sozinho. Precisamos de algo, somos dependentes. Eu era dependente. Eu sou." - pág. 12

No decorrer da trama, percebemos como os amigos são importantes em nossas vidas. A amizade de Luísa e Bruno é bem antiga, mas eles ficaram separados por anos, após Bruno se mudar para fora do país. De volta ao Brasil, Bruno vai para São Paulo para visitar a amiga e acaba a encontrando em um dos piores momentos de sua vida.

Todos os sentimentos e lembranças passadas acabam voltando a tona e fortalecem essa relação. Mas será que o laço dos dois é forte o suficiente para superar segredos e perdas?

Quantos sentimentos conflitantes podemos guardar dentro de nós? Quantos desses sentimentos nos fazem mal? O cérebro é algo muito perigoso. Nossos pensamentos, as vezes, não são nada inofensivos. Nos agarramos tão fundo naquilo que acreditamos, que nos auto destruímos.


Quem nunca sofreu por amor, na verdade, sofreu por falta dele. O amor próprio  fere mais do que a perda do amor de outrem". - pág. 174

Fiquei completamente apaixonada por esse livro. Me reconheci tanto em Luísa, que até assustei. Aliás, reconheci a mim e a várias amigas.Que mulher nunca questionou sua própria aparência? Suas atitudes? Suas emoções?


Quando gostamos de alguém, não podemos nos esquecer de nós. Se deixarmos  isso acontecer, não seremos capazes de amar o outro, porque  só amamos  alguém verdadeiramente, quando passamos a nos valorizar também." - pág. 84

A autora conseguiu captar esse sofrimento do término dos relacionamentos e todos os outros dramas que se passam em nossa cabeça com perfeição. Melhor do que isso, só a maneira como ela nos mostra que somos fortes o suficiente para superar qualquer coisa.


Não consigo lidar com meus problemas, meus pensamentos. Eles me consomem. São maiores do que eu." - pág. 94

Enfim, -Mas e depois? -Para sempre! deveria ser leitura obrigatória, principalmente na fase da adolescência, onde os sentimentos são tão intensos e marcados pela certeza de eternidade. 

Fique agora com a entrevista concedida pela autora ao blog.

1-) Pri, primeiramente é um prazer. Em segundo lugar, conte-nos um pouco sobre como você começou a escrever e como foi o processo de publicação de - Mas e depois? - Para sempre!
R: O prazer é meu! Eu sempre escrevi. Desde que me entendo por gente eu escrevo. Diferente a maioria das meninas da minha idade, eu escrevia os meus contos de fada. Não lia as histórias da época (Branca de Neve, Cinderela...) estava sempre rascunhando alguma história e sempre eram contos de fada. Adoro! A minha primeira publicação não foi tão difícil quanto pensei. Acho que p depois é pior...a aceitação, divulgação... Para escritores iniciantes como eu, estar numa livraria junto a autores de grandes editoras é bem difícil. Mas uma hora conseguimos. Só não da pra desistir. Na época em que enviei meu original, recebi não de muitas, mas preferi focar nos sim. Eles impulsionam e é o que devemos levar em consideração. Os nãos me motivaram a escrever mais. A estudar mais e, quem sabe um dia, convertê-los num sim?

2-) A Luisa é uma ótima menina, mas, infelizmente, entrou em um estado depressivo após o término do namoro. Conheço algumas meninas que sofrem tanto quanto ela ou mais um pouco com os fins de relacionamento. Você se inspirou em alguém conhecido para escrever essa personagem ou algum outro do livro?
R: É incrível pensar como é uma situação tão comum. Eu não vivi isso, mas já presenciei. Não com tanta intensidade, mas sabemos que a falta de amor próprio causa tudo aquilo. E até mais. Não o amor... mas a falta dele na gente, sabe? E eu quis escrever isso. Lembrar o quanto dói e que, não podemos permitir que um relacionamento nos tire do eixo. ter domínio de si é muito mais prazeroso.

3-) Qual a mensagem que você gostaria de deixar para os leitores do seu livro?
R: Gostaria de dizê-los que absolutamente nada na vida pode nos fazer esquecermos do quanto somos importantes. Mesmo quando sós! Porque a nossa vida é o bem mais valioso que temos, e valorizá-la em todas as suas fases, não tem preço. Quando namorando, casada, solteira... aproveitar rodas as fases da melhor maneira possível, mas não viver em prol do relacionamento. Estar nele, mas não viver por ele. Se baste! E entenderá que o outro é complemento!

4-) Atualmente, está trabalhando em algum novo projeto? Poderia nos contar um pouquinho sobre ele? 
R: Escrevi mais um romance "O último romântico" que, diferentemente do meu primeiro livro, fala sobre relacionamento abusivo. Ainda não o publiquei mas está disponível por um preço bem acessível na Amazon. E, estou com dois novos projetos. Um chic lit adolescente e um romance fantasia. É um desafio, pois não são gêneros que costumo escrever, mas estou adorando!

5-) Agora vamos falar um pouquinho sobre você. Conte-nos qual a importância da leitura e da escrita na sua vida. Quais seus livros e autores preferidos. Que livro costuma indicar para as pessoas?
R: Eu sou extremamente apaixonada pela escrita. Prefiro escrever a ler. Não leio com tanta intensidade, admito. Escrever me liberta. Essa é a palavra. Não me imagino sem a escrita. Um livro que me emociona sempre é O pequeno príncipe. Pra mim sempre será o melhor. Indico a todos sempre que tenho oportunidade. Mas também amo livros do Nicholas Sparks, embora ache meio torturador hahaha. (ainda não superei um amor para recordar) E sou eternamente admiradora do trabalho da Clarice Lispector.

Por hoje é isso pessoal! Sigam a Pri nas redes sociais para ficar por dentro de outras novidades.

Caroline.

Quando o amor bater à sua porta - Samanta Holtz



Livro: Quando o Amor Bater à Sua Porta
ISBN-13: 9788580415971

Sempre segura e dona de si, Malu vê seu mundo cair, quando, no meio de mais uma entrevista entendiante, a repórter lhe faz uma pergunta que nunca fizeram antes:

- O que é o amor para Malu Rocha?" - pág. 11

Como explicar para todos os fãs que a autora que escreve épicas histórias de amor, não consegue mais amar? Que ela não é rocha só no nome, mas também no coração?

Bem, talvez ela  não venha a ser tão rocha assim. 

Ao se deparar Luiz Otávio, um estranho que coincidentemente leva o nome de seu mais novo personagem, sentimentos começam a aflorar e conflitar dentro da cabeça de Malu.

Ela ficará bem dividida entre a razão, que lhe cobra cuidado ao se aproximar  de um estranho desmemoriado, e o coração, que nunca pede licença antes de se apaixonar.

Qual caminho seguir? A quem ouvir? Como será que Malu lidou com tal situação? 

- Não sei se "amor" é a forma certa de nomear o que sobrou dentro de mim... Só sei que está aqui, mesmo contra a minha vontade." - pág. 225


Quando o amor bater à sua porta, é da escritora nacional, Samanta Holtz (que por sinal, tive o prazer de conhecer na bienal de SP, e é uma super fofa), autora de outros grandes sucessos, como O pássaro e Quero ser Beth Levitt (que estou desejando há tempos).

A premissa do livro é muito boa. A mocinha que já não acredita mais no amor. Um homem bonito, sem memória, que invade a vida da mocinha e a vira de cabeça para baixo. Personagens secundários e cenários variados. O conjunto é uma boa pedida para quem gosta de romances.

Desde o dia em que recebi o exemplar, fiquei completamente apaixonada pela capa, que por sinal, é uma das mais lindas da minha estante, porém, a história não conseguiu me prender.

Não consegui me conectar com os personagens, o que me fez demorar mais do que o normal para ler a obra.

Minha razão superou o coração, e não consegui aceitar o fato como Malu se deixou levar por um estranho, que invadiu sua vida desta forma, ainda mais nos dias de hoje, em que não podemos confiar em mais ninguém.

Eu sei que essa é a intenção do livro, mostrar como o amor supera tudo, mas cara, pra mim não colou.

Também achei o livro muito narrado, e gosto mais de diálogos e menos pensamentos, o que também pode ter colaborado para a experiência.

Enfim, gostaria de ter me conectado um pouco mais com a história e sentido mais as emoções que a autora tentou passar, mas não rolou, não, mesmo assim, o livro conquista três estrelas.

Este foi mais um livro resenhado em parceria com a Editora Arqueiro.

Espero que gostem.

Caroline.

A garota italiana - Lucinda Riley


Livro: A Garota Italiana

Autora: Lucinda Riley

ISBN-13: 9788580415650
ISBN-10: 8580415659
Ano: 2016 / Páginas: 464
Idioma: português
Editora: Arqueiro
Nota: ★★★★

A garota italiana, conta a história de Rosana Menici, uma pequena garotinha que mora no interior da Itália. É a mais nova de três irmãos e a patinho feio dentre eles.

Ela sempre foi apaixonada por Roberto Rossini, seu vizinho e amigo da família, um homem mais velho e sedutor, que só tem olhos para sua irmã, Carlota.

Roberto é cantor de ópera e já não mora mais no interior. Um dia, quando volta para casa para comemorar o aniversário de casamento de seus pais, fica impressionado com a voz que sai da boca da pequena Rosana. 

É a partir deste momento que ele passa a vê-la diferente. Sua pequena vizinha é um verdadeiro talento. Sua voz era como a de um anjo. Um verdadeiro milagre.

Entretanto, para Rosana, esse não era exatamente o reconhecimento que esperava da parte dele. Ela sabia, já aos 11 anos, que iria se casar com Roberto Rossini. Só ele não sabia disso.

Após anos estudando, ela se muda para a cidade grande, junto com Luca, seu irmão, e passa a fazer parte de uma grande companhia.

Mais madura, ela reencontra Roberto, e percebe que seus sentimentos por ele não mudaram. Entre encontros e desencontros, os dois acabam se envolvendo em uma história deveras intensa.

Neste ponto, a história começa a nos fazer refletir: Até que ponto o amor consegue justificar tudo e qualquer coisa? Até que ponto um relacionamento é saudável? Será que vale a pena afastar-se de tudo, por causa de um amor?

Em A garota italiana, Lucinda Riley retrata a história deste casal, de uma maneira intensa e cativante. Ela nos mostra como um relacionamento pode deixar de ser saudável e se tornar ruim, afetando não só o casal, mas todos a sua volta.

Além de toda a história que envolve os personagens principais, Lucinda consegue incluir no enredo da trama, os personagens secundários de uma maneira bem elegante, mostrando em sua narrativa, momentos e segredos que poderão ou não ser revelados, envolvendo o casal principal.


É o primeiro livro que leio da autora, e estou completamente sem fôlego. Acabei agora de lê-lo. Fechei, coloquei meus óculos sobre ele e me deixei chorar por alguns minutos.

Que história. Quanta intensidade!

A escrita da autora é mais profunda do que os romances YA que estou acostumada a ler, e deve ser por isso que li as primeiras 200 páginas arrastada, achando que não seria um bom livro, mas, ainda bem que não desisti. Foi uma grata surpresa.

A garota italiana ganha 5 estrelas e um lugar no meu coração.

Leiam, leiam e leiam!!

Mais um livro resenhado em parceria com a editora Arqueiro.

Beijos,
Carol.

Sinopse: Uma inesquecível história de amor, traição, paixão, obsessão e música.

Aos onze anos de idade, Rosanna Menici conhece o cantor Roberto Rossini, uma estrela em ascensão no mundo da ópera italiana - e o homem que mudaria sua vida para sempre. Incentivada - e apaixonada - por ele, Rosanna passa a se dedicar ao estudo do canto lírico, torna-se cantora profissional, e logo os dois se encontram nas salas de concerto mais famosas do mundo, dividindo não só o palco como também o mesmo destino.
Com seu talento incomum para descrever ambientes e evocar sensações e sentimentos universais, Lucinda Riley nos leva a acompanhar a trajetória de Rosanna, desde os bairros pobres de Nápoles até os teatros mais glamourosos do planeta, trazendo à tona, com sua prosa inconfundível, as alegrias, tristezas, frustrações, decepções e redenções do amor.

Clube dos Herdeiros - Fabiana Madruga



Autora: Fabiana Madruga

ISBN: 978-85-8243-079-8
Páginas: 144


SINOPSE: Hoje deve ser seu dia de sorte. Sim, é com você que estou falando! Ao virar a próxima página, será como se tivesse ganhado um passe livre, uma tão cobiçada credencial, um passaporte com visto para um mundo que mal se vê pela fechadura. Você poderá conhecer cada um dos membros da nova aristocracia do Rio de Janeiro e saber o que realmente se passa na vida, na cabeça e no coração deles (e eu aposto como você jurou que isso nem existia!). Só me sinto na obrigação de te alertar a respeito do principal perigo que ameaça aqueles que se julgam sortudos por cruzar essa linha: você vai descobrir que as coisas podem não ser como você imaginava, e ter vontade de correr de volta para o seu mundo seguro, que antes pareci a tão medíocre. Mas não precisa correr tanto. No meio do caminho eu sei que você vai dar meia-volta e perceber que não vai mais a lugar nenhum. O Clube dos Herdeiros pode não ser nada parecido com um conto de fadas... mas não há como não se apaixonar perdidamente por ele! Pense bem antes de aceitar o convite: existem festas que duram a vida inteira...

Se você está lendo este blog neste momento, realmente é seu dia de sorte.

Bem vindo a Alta Sociedade do Rio de Janeiro!!!!!

Confesso que nunca tinha lido nenhum livro da editora Draco porém comecei bem. Clube dos Herdeiros é para aqueles que não dispensam tramas repletas de confusões, fofocas, amores vividos, perdidos e trocados, OMG é um Gossip Girl Brasuca!

A história se passa no Rio de Janeiro (cidade maravilhosa, cheia de encantos mil, cidade maravilhosa, coração do meu Brasil) e gira em torno de cinco personagens Manuela, Helena, Pietra, Guilherme e Pedro.

Apesar de os cincos serem os personagens principais, quem reina mesmo na história são Helena e Manuela, que diga-se de passagem são Blair e Serena versão Brasil.

Manu é rica, estudante de jornalismo, baladeira e melhor amiga de Helena. Vive com os avós, já que os pais residem fora do país, vive no centro dos holofotes e tem o homem que quiser e ela quer um em especial, Pedro, porém, só o viu de passagem em uma festinha não sabe nada da vida do rapaz, mas já o deseja.

Pedro Tijucano, estudante de economia que balançou o coração de Manuela é lindo, atlético, estudioso, bom moço. Perfeito né? Quase. Ele tem um defeitinho: é pobre. Um pobre recém chegado na Alta Sociedade Carioca, que vai contar com a ajuda de quem ele menos esperava, Helena.

Helena linda, rica estudante de Direito, namora Guilherme a 6 anos, irmã de Henrique, mora com a madrinha e o irmão já que sua mãe é uma namoradeira de carteirinha  e nunca tem tempo para os filhos. Ela é a melhor em tudo o que faz, é melhor amiga, arrasa nos looks, comunicativa, e tenta ser a melhor namorada para Guilherme. Falando em Guilherme...

Guilherme desejado por muitas, mas já tem dona. É o namorado de Helena. Eles namoram desde os 16 anos. De uma coisa a sociedade inteira do Rio de Janeiro pode ter certeza, ele ama Helena, mas isso não quer dizer que é santo, que come na mão dela. Lógico que ele da umas escapadas. Onde passa faz garotas delirarem, como Pietra.

Pietra, irmã It Girl de Manuela, tem estilo ousado, tinhosa e determinada, tenta conseguir tudo que quer e ela consegue. Aos olhos de Manuela,  Pietra é apenas uma caçulinha. Aos olhos do Rio de Janeiro, é a malandrinha.

Livros assim são difíceis de me conquistar, mas este me conquistou. Li em dois dias me controlando para não ler de uma vez.

A referência que faço com Gossip Girl não é uma critica negativa, muito pelo contrário é uma critica positiva, pois, é difícil ver narrativas brasileira neste estilo. A autora está de parabéns.

O enfoque principal são os altos e baixos destes jovens, tudo gira em torno de família, dinheiro, estudo, traição. 

Aqui o mundo não é só rico, pode ler tranquilo por que a chance de você se identificar com algum personagem é alta.

As vezes noto um certo preconceito dos brasileiros em relação aos livros brasileiros, gente isso é balela, ta na hora de abominar isso.

Convido a vocês então a darem para si mesmo a chance de adentrar neste universo Carioca, livro pequeno com 144 páginas de puro luxo e trama envolvente, vale a pena ler.

Bem vindo ao CLUBE DOS HERDEIROS.



BJS
Bianca Gonçalves