Quando o amor bater à sua porta - Samanta Holtz



Livro: Quando o Amor Bater à Sua Porta
ISBN-13: 9788580415971

Sempre segura e dona de si, Malu vê seu mundo cair, quando, no meio de mais uma entrevista entendiante, a repórter lhe faz uma pergunta que nunca fizeram antes:

- O que é o amor para Malu Rocha?" - pág. 11

Como explicar para todos os fãs que a autora que escreve épicas histórias de amor, não consegue mais amar? Que ela não é rocha só no nome, mas também no coração?

Bem, talvez ela  não venha a ser tão rocha assim. 

Ao se deparar Luiz Otávio, um estranho que coincidentemente leva o nome de seu mais novo personagem, sentimentos começam a aflorar e conflitar dentro da cabeça de Malu.

Ela ficará bem dividida entre a razão, que lhe cobra cuidado ao se aproximar  de um estranho desmemoriado, e o coração, que nunca pede licença antes de se apaixonar.

Qual caminho seguir? A quem ouvir? Como será que Malu lidou com tal situação? 

- Não sei se "amor" é a forma certa de nomear o que sobrou dentro de mim... Só sei que está aqui, mesmo contra a minha vontade." - pág. 225


Quando o amor bater à sua porta, é da escritora nacional, Samanta Holtz (que por sinal, tive o prazer de conhecer na bienal de SP, e é uma super fofa), autora de outros grandes sucessos, como O pássaro e Quero ser Beth Levitt (que estou desejando há tempos).

A premissa do livro é muito boa. A mocinha que já não acredita mais no amor. Um homem bonito, sem memória, que invade a vida da mocinha e a vira de cabeça para baixo. Personagens secundários e cenários variados. O conjunto é uma boa pedida para quem gosta de romances.

Desde o dia em que recebi o exemplar, fiquei completamente apaixonada pela capa, que por sinal, é uma das mais lindas da minha estante, porém, a história não conseguiu me prender.

Não consegui me conectar com os personagens, o que me fez demorar mais do que o normal para ler a obra.

Minha razão superou o coração, e não consegui aceitar o fato como Malu se deixou levar por um estranho, que invadiu sua vida desta forma, ainda mais nos dias de hoje, em que não podemos confiar em mais ninguém.

Eu sei que essa é a intenção do livro, mostrar como o amor supera tudo, mas cara, pra mim não colou.

Também achei o livro muito narrado, e gosto mais de diálogos e menos pensamentos, o que também pode ter colaborado para a experiência.

Enfim, gostaria de ter me conectado um pouco mais com a história e sentido mais as emoções que a autora tentou passar, mas não rolou, não, mesmo assim, o livro conquista três estrelas.

Este foi mais um livro resenhado em parceria com a Editora Arqueiro.

Espero que gostem.

Caroline.

A garota italiana - Lucinda Riley


Livro: A Garota Italiana

Autora: Lucinda Riley

ISBN-13: 9788580415650
ISBN-10: 8580415659
Ano: 2016 / Páginas: 464
Idioma: português
Editora: Arqueiro
Nota: ★★★★

A garota italiana, conta a história de Rosana Menici, uma pequena garotinha que mora no interior da Itália. É a mais nova de três irmãos e a patinho feio dentre eles.

Ela sempre foi apaixonada por Roberto Rossini, seu vizinho e amigo da família, um homem mais velho e sedutor, que só tem olhos para sua irmã, Carlota.

Roberto é cantor de ópera e já não mora mais no interior. Um dia, quando volta para casa para comemorar o aniversário de casamento de seus pais, fica impressionado com a voz que sai da boca da pequena Rosana. 

É a partir deste momento que ele passa a vê-la diferente. Sua pequena vizinha é um verdadeiro talento. Sua voz era como a de um anjo. Um verdadeiro milagre.

Entretanto, para Rosana, esse não era exatamente o reconhecimento que esperava da parte dele. Ela sabia, já aos 11 anos, que iria se casar com Roberto Rossini. Só ele não sabia disso.

Após anos estudando, ela se muda para a cidade grande, junto com Luca, seu irmão, e passa a fazer parte de uma grande companhia.

Mais madura, ela reencontra Roberto, e percebe que seus sentimentos por ele não mudaram. Entre encontros e desencontros, os dois acabam se envolvendo em uma história deveras intensa.

Neste ponto, a história começa a nos fazer refletir: Até que ponto o amor consegue justificar tudo e qualquer coisa? Até que ponto um relacionamento é saudável? Será que vale a pena afastar-se de tudo, por causa de um amor?

Em A garota italiana, Lucinda Riley retrata a história deste casal, de uma maneira intensa e cativante. Ela nos mostra como um relacionamento pode deixar de ser saudável e se tornar ruim, afetando não só o casal, mas todos a sua volta.

Além de toda a história que envolve os personagens principais, Lucinda consegue incluir no enredo da trama, os personagens secundários de uma maneira bem elegante, mostrando em sua narrativa, momentos e segredos que poderão ou não ser revelados, envolvendo o casal principal.


É o primeiro livro que leio da autora, e estou completamente sem fôlego. Acabei agora de lê-lo. Fechei, coloquei meus óculos sobre ele e me deixei chorar por alguns minutos.

Que história. Quanta intensidade!

A escrita da autora é mais profunda do que os romances YA que estou acostumada a ler, e deve ser por isso que li as primeiras 200 páginas arrastada, achando que não seria um bom livro, mas, ainda bem que não desisti. Foi uma grata surpresa.

A garota italiana ganha 5 estrelas e um lugar no meu coração.

Leiam, leiam e leiam!!

Mais um livro resenhado em parceria com a editora Arqueiro.

Beijos,
Carol.

Sinopse: Uma inesquecível história de amor, traição, paixão, obsessão e música.

Aos onze anos de idade, Rosanna Menici conhece o cantor Roberto Rossini, uma estrela em ascensão no mundo da ópera italiana - e o homem que mudaria sua vida para sempre. Incentivada - e apaixonada - por ele, Rosanna passa a se dedicar ao estudo do canto lírico, torna-se cantora profissional, e logo os dois se encontram nas salas de concerto mais famosas do mundo, dividindo não só o palco como também o mesmo destino.
Com seu talento incomum para descrever ambientes e evocar sensações e sentimentos universais, Lucinda Riley nos leva a acompanhar a trajetória de Rosanna, desde os bairros pobres de Nápoles até os teatros mais glamourosos do planeta, trazendo à tona, com sua prosa inconfundível, as alegrias, tristezas, frustrações, decepções e redenções do amor.