Atroz - Evilane Oliveira



Livro: Atroz - Uma Fuga Inesquecível
Autora: Evilane Oliveira
ISBN: B075MWHCPY
Ano: 2017 / Páginas: 322
Idioma: português 
Editora: Independente


Se vocês acompanham o blog lá no instagram, perceberam que a semana passada foi bem intensa. Participamos da Blog Tour de lançamento do livro Atroz, da nossa querida parceira Evilane Oliveira. E por lá mesmo, fiz um post com as primeiras impressões que tive do livro, pelos 6 primeiros capítulos que li.
Agora que terminei de lê-lo inteiro, posso desenvolver melhor a opinião sobre o livro.

Atroz tem como enredo o encontro de Alícia, uma patricinha rica, que sai de casa pois não quer cursar a faculdade de Direito imposta pelo pai, e sim artes visuais, que é sua paixão. No primeiro dia fora de casa, acaba indo parar em um racha e sendo sequestrada por um atroz louco e lindo de morrer, o Luca.

Ele é um rapaz pobre, que corta um dobrado para não deixar faltar nada para os irmãos mais novos, Tina e Felipe, e para isso, trabalha durante o dia numa oficina, e durante a noite, é um campeão nos rachas clandestinos da cidade.

A química dos dois começa logo nas primeiras páginas. Quem diria que um sequestro te faria conhecer o amor da sua vida?

Infelizmente, Luca acaba por tomar caminhos que não o levarão para um bom lado, e todo esse amor entre ele e Alícia pode não vingar.

Fiquei completamente apaixonada por esses dois. Não conseguia parar de pensar em como Luca devia ser ao vivo. Um badboy marrento, com um olhar expressivo, aquela cara fechada e umas mãos fortes e habilidosas. (Sim, sou dessas). 

Acredito que só conseguimos desenvolver essas características em nossa mente quando a autora ou o autor nos proporciona envolvimento com a trama e escreve os personagens com destreza, portanto, um ótimo ponto alcançado pela Evilane.

Já Alícia, que por diversas vezes imaginei apática, conseguiu uns pontinhos comigo com alguns diálogos empoderadores e de superação. Não posso negar quão decidida ela é, mas carrega consigo uma ingenuidade e uma esperança que eu não teria.

Senti falta das cenas quentes que a autora sabe escrever muito bem e que me deixam enlouquecida do começo ao fim. Não que aqui não tenha. Como disse, a química dos protagonistas é gritante, e só a narrativa das trocas de olhares deles já valeu a pena, mas, para quem leu outros romances da autora, fiquei com esperança de altas cenas de pegação.

Acredito que essa diminuição nas cenas hot se dão ao fato de um acontecimento na trama, que acaba afastando nosso casal Lulícia (sim, temos um nome pro shipp!), mas isso demonstra como o amor é forte e paciente, e quando em sua forma mais pura e verdadeira, vence todos os obstáculos que possamos vir a sofrer.

Falando agora dos personagens coadjuvantes, Tina e Felipe são umas gracinhas. As cenas que envolvem o crescimento de Tina são bem realistas e os surtos que Luca tem ao perceber que a irmã cresceu me fizeram rir.

O pai de Alícia, que pensei que daria mais trabalho, foi super relax, e sua mãe , é um grande mistério revelado no final do livro.

Meus personagens favoritos depois de Alícia e Luca, com toda certeza foram Gabby e Kieran. Vocês chegaram a ver o avatar dele que postamos durante a Blog Tour lá no Instagram? Meus amores, como não desejar um livro só dele dando olhares matadores para todos os lados?

Evi, eu te imploro!!!!

Ele é perigoso e totalmente proibido, mas garanto que a maluca da Gabby não conseguiu ficar longe. Tem todo aquele lance de proibído é mais gostoso e bad boys com caras marrentas e olhares sedutores que não podemos resistir, por isso preciso real de uma história deles, cheia de obstáculos, corridas e pegação. 

Ah! Antes que me esqueça! Sempre tem alguém para tentar acabar com a felicidade alheia, não é? E nesse caso, o diferencial vem de onde menos se espera. Lorena sempre foi clara ao demonstrar seus desejos por Luca, mas na real, ela não chegou a fazer cócegas na história. A cobiça virá de onde menos se espera.

Só para arrematar, Théo, o amigo de Luca merece um capítulo a parte também. Nossa atração por engravatados não fica atrás da por bad boys, não. Queria que tivesse rolado um arranca rabo entre Théo e Luca, mas é bonito de se ver a amizade que os dois tem. Nada impede que ele seja o protagonista de outros livros da autora (Não consigo parar de imaginar os personagens que poderiam ter livros só pra eles e de encher o saco dos autores pra escreverem kkk)


Em suma, Atroz é outro livro incrível escrito pela Evilane, que consegue nos passar todo sentimento e característica dos personagens, nos envolvendo com a história e deixando um gostinho de quero mais.

Ele já está disponível para compra na Amazon, então corre comprar o seu para se apaixonar por Luca e Alícia também.

Espero que gostem!

PS.: Só atualizando, já descobrimos que os livros do Kieran (Obrigada, Deus!!) e do Théo vão sair, além do da Tina, que aparentemente vai ser uma escrita totalmente diferente do que a autora já fez, afinal, nossa Tina merece um amor bem fofo e adolescente.  A Evilane revelou numa live nos últimos dias e disse que não consegue ficar sem escrever sobre os outros personagens. Pode escrever, sua linda!!! Escreve mais porque adoramos mesmo. Não consigo mais ler um livro sem pensar nos outros shipps que se formam no meio do caminho. Portanto, manda mais que estamos esperando real por eles.

Contando os dias para esses lançamentos!

Beijos,
Carol.

Mil beijos de garoto - Tillie Cole


Livro: Mil Beijos de Garoto
Autora: Tillie Cole
ISBN-13: 9788542209822 
ISBN-10: 8542209826 
Ano: 2017 / Páginas: 400 
Idioma: português 
Editora: Outro Planeta 
Nota: ★★★★★/


- Eu vou te dar mil beijos, Poppymin. Todos eles. Ninguém nunca vai beijar você, só eu.



Como começar a explicar pra vocês o meu total e completo amor por esse livro?

Primeiramente, preciso agradecer à galera dos grupos literários do Whatsapp que não me deixaram desistir dessa leitura. Obrigada!

Pois é, pensei real em desistir desse livro. 

Você reparou na frase a cima, em rosa? Então. Ela foi o que quase me fez desistir.

O primeiro capítulo me deixou muito irritada. Só por essa frase talvez não consiga perceber o que senti lendo a cena.

Achei bem pesado o diálogo e os pronomes empregados pelos personagens. Duas crianças exaltadas pois uma pertenceria a outra pro resto da vida. Ninguém, além dele, a tocaria novamente. Todos os beijos dela, seriam dele. Soa meio possessivo, não acha?

Foi aí que deixei o livro de lado e comecei outra leitura. Não queria dar ibope para um relacionamento abusivo não, mas passar por cima desta primeira impressão foi a melhor coisa que já fiz.

Com o desenrolar da história, esse parecer de possessão caiu por terra. Com uma escrita suave, mas também intensa, Tillie Cole nos mostrou que, na verdade, Rune Kristiansen e Poppy Litchfield pertenciam um ao outro, de uma maneira transcedental e única, que vai além do que os sentimentos humanos podem entender.

O livro aborda bastante essa ligação superior entre os protagonistas. Nós, reles mortais, teremos muita sorte se um dia encontrarmos um amor assim, que supera os limites da vida terrena e se perpetuará em outra e outra e outras vidas.

Com oito anos de idade, Poppy recebe da avó a maior de suas aventuras. Um pote de beijos de garoto. Mil, para ser exata. 

Esta será a aventura da vida da garota. Encontrar o rapaz que lhe dará mil beijos, mas não mil beijos qualquer. Mil beijos que valham a pena. Mil vezes que farão seu coração quase explodir.

E tudo começou bem. Rune, o viking norueguês que entrou em sua vida aos cinco anos de idade, foi o responsável por grande parte dessa aventura.

Todos a sua volta eram capazes de perceber que eles eram inseparáveis. Os anos foram passando e o pote de corações foi se enchendo. Poppy e Rune, ao infinito.

Mas o destino, ah o destino, não consegue suportar a felicidade alheia por muito tempo, e acaba separando os dois quando ambos tem 15 anos. Rune volta com a família para a Noruega, e, por dois longos anos, ele e Poppy perdem o contato.

Ela apenas sumiu.

Desapareceu.

E uma parte dele, morreu com isso.

Dois anos depois, dois anos sem notícia nenhuma, a família Kristiansen retorna à América, e Rune, agora um bad boy de primeira linha, precisa descobrir por onde Poppy andou.

Por que parou de falar com ele? Por que cortar o contato de maneira tão repentina? Quantos beijos de outro garoto entraram naquele pote?

É mais ou menos por aqui, meus amigos, que as coisas começam a desmoronar.

É muito difícil escrever qualquer coisa sem lhes contar o que vai acontecer, mas, uma dica desta que vos fala, preparem o lencinho e não leiam esse livro num lugar público com gente te olhando, enquanto você luta com suas lágrimas pra elas não rolarem pelo seu rosto. 

Te desafio à ficar plena enquanto seu coração está sendo esmagado e tudo o que você quer é chorar.

Faz tempo que estava lendo livros que não me tocavam, e este veio a ser meu despertar. Que livro lindo!!!!!

Não bastasse o amor que conecta os Poppy e Rune, podemos ver ainda como o amor dos dois consegue curar as mágoas adquiridas no caminho.

Há uma cena bem peculiar, que me fez perder o fôlego e chorar ali mesmo, na frente de todos, que é quando Aston, irmão mais novo de Rune, conversa com Poppy e fica incrédulo quando descobre que Rune fala com ela, e pede para que ela fale com ele, para que Rune volte a falar com Aston, pois Rune nunca fala com o pequeno. (Sei que ficou confuso mas depois de ler o livro vocês vão me entender).

Essa foi só uma das situações que vemos como o amor cura, suporta e espera tudo.

A autora escreveu de maneira muito tocante os acontecimentos posteriores à volta de Rune e da revelação dos segredos de Poppy.

Sua narrativa é leve e envolvente, mas ao mesmo tempo, a força embutida em suas palavras nos atropelam e massacram nosso coração.

Não há palavras suficientes para descreverem a delicadeza deste livro, que, por mais que nos arrase emocionalmente, passa a serenidade de quem tem coragem de aceitar o que não pode mudar e a força de vontade de realizar todos os seus desejos antes que seja tarde.

Mil beijos de garoto não são apenas mil beijos distribuídos ao longo da vida. São mil vezes que seu coração teve certeza que se entregou a pessoa certa e que todos os momentos que viveram juntos valeram a pena.

Os mil beijos de Poppy e Rune mostram uma história que acontece uma vez em um bilhão, de tão rara que é, e nos deixam com esperança que um dia encontraremos alguém para preencher nossos próprios potes.

Ele é triste, comovente e surpreendente, e palavras podem se tornar uma armadilha para descrevê-lo em uma resenha, sem revelar o que aconteceu.

Em seu final, os níveis de amor são atualizados de maneira surreal. 

As cenas que precedem o fim demonstram a força de quem ama, e nos ilustra o significado de almas gêmeas.

Enfim, só posso concluir pedindo encarecidamente que vocês leiam esse livro e sintam na pele o que senti lendo-o.

O contraste entre a delicadeza e a força contida nesse livro é uma obra prima, e com certeza arrebatará seu coração também.

Todo meu amor por ele e Tillie Cole, que entra para a lista de minhas autoras favoritas.

Espero que gostem,
Carol.

Doce Amargo - Evelyn Santana



Livro: Doce Amargo - # Livro 1

Autora: Evelyn Santana
ISBN-13: 9788592572204
ISBN-10: 8592572207
Ano: 2016 / Páginas: 441
Idioma: português
Editora: Coerência
Nota: ★★

Doce Amargo conta a história de Melinda Calle e do bilionário  Robert Blackwell.

Ela é ma mulher que não conhece suas raízes, mas sabe muito sobre quem é. Uma garota forte, decidida e apaixonada por Robert Blackwell desde que o empresário fez uma doação para o orfanato em que vivia, proporcionando-lhe o melhor natal de sua vida.

Ele, um empresário podre de rico, que tenta a todo custo criar sua marca sem sombra do pai, que sempre tratou ele e toda a família sem demonstrar nenhum amor.

As diferenças entre os dois protagonistas não poderia ser mais gritante. Os dois habitam mundos totalmente diferentes.

Para nossa sorte os dois se envolvem devido a típico clichê. Aliás, a história toda é um grande clichê, mas quem disse que ligamos pra isso? Amamos de verdade! 

O primeiro encontro dos dois é bem coisa de filme. Eles acabam se envolvendo em um acidente e descobrem que ela trabalha para ele.

Linda não é o tipo de mulher que Robert se relacionaria, mas situações inusitadas merecem atitudes, digamos, desesperadas.

Um testamento coloca Blackwell contra a parede, forçando o rapaz a seguir por caminhos que talvez não tenham volta.

É nessa parte da história que se tem início a relação entre os dois. Um tipo de relação, diga-se de passagem, que não sou muito fã. Os dois vão de desconhecidos totais a completamente apaixonados e casados em 3 meses. Sim, 3 meses.

Quando você ler a história vai descobrir os motivos da rapidez e também vai perceber que Melinda sempre foi apaixonada por Robert, então meio que justifica a entrega total da mocinha em tão pouco tempo e mesmo eu não gostando dessa entrega repentina, faz todo sentido com a trama.

Por outro lado, a autora conseguiu passar para o leitor, de maneira bem delicada e detalhista, a forma como Robert passa a enxergar Linda, aquela mulher que nada tinha a ver com seus padrões, se tornando a mulher que quer a seu lado para sempre.

Isso acontece de forma tão sútil e agradável, que nos agarramos ao personagem e ficamos tristes quando nos trechos finais a verdade começa a vir à tona.

Não posso me esquecer de mencionar os personagens coadjuvantes da história. Linda descobre nos vizinhos a família que nunca teve, com uma avó sábia e um irmão, que se recusa a levar este título.

A irmã de Robert também é uma personagem muito bem elaborada (queria real um spin-off só dela). Ela parece aquelas pessoas que você quer ser amiga, sabe?

Há também outros personagens, como James e sua filha super legal ~sqn~, que te fazer agarrar um ódio pelas coisas que aprontam.

Como disse antes, a história é bem clichê, mas não dá pra parar de ler!!! A Evelyn arrasou ao escrevê-la com personagens muito bem construídos, cenas bem esquematizadas e com essa capacidade de fazer aflorar no leitor todas as emoções que os personagens passam.

Resumindo, um livro incrível, bem escrito, com personagens se que encaixam e transmitem ao leitor a verdade com a qual a autora o escreveu.

Tô doida aguardando a continuação, porque preciso saber o que vai acontecer quando toda a verdade se confirmar. Será que o casal protagonista vai conseguir superar as mentiras, ou vão mostrar que a verdade é mais forte que o amor? Quantos segredos mais vamos descobrir?

Ficaremos na expectativa até o lançamento, mas nada nos impede de pensar.

Evelyn, obrigada pela parceria e carinho, e um obrigada maior ainda por ter escrito esse livro!

Doce Amargo, é uma ótima indicação de livro nacional de qualidade e está disponível para compra nas melhores livrarias do país. Corre já garantir o seu.


Espero que gostem,
Carol.

Primeiras Impressões - Laís Rodrigues


Livro: Primeiras Impressões
Autora: Lais Rodrigues
ISBN-13: 9788581133492
ISBN-10: 8581133495
Ano: 2014 / Páginas: 310
Idioma: português 
Editora: Kiron
Nota: ★★



Primeiras Impressões é uma releitura do clássico Orgulho e Preconceito de Jane Austin.

Ambientado no século XXI, ele nos apresenta Liz Benevides, uma brasileira que mora nos EUA e vem para casa dos pais para as festividades de fim de ano, e acaba conhecendo o babaca do Sr. Frederick Darcy.

Isso mesmo. Babaca! Um gringo riquinho com cara de poucos amigos, que torce o nariz toda vez que a vê.

Darcy é um milionário americano com carreira política, que vem ao Brasil acompanhar o melhor amigo na abertura de seu negócio.

Ao chegar aqui, são convidados para festa de Réveillon dos Benevides e lá conhece uma moça bonita e petulante, a quem prefere distância.

Liz é uma romântica à moda antiga. Nunca namorou. Seu interesse por Frederick acaba no momento em que ele abre a boca. Sua beleza fica ofuscada pela rispidez.

Enquanto os dois ficam se estranhando, a irmã de Liz, Jane, se envolve com Charles Bing, amigo americano de Darcy, mas o romance dos dois é breve, devido às influências de Frederick e Caroline, irmã de Charles, que sempre foi apaixonada por Darcy.

Voltando aos EUA, Liz e Fred se reencontram e não conseguem mais lutar contra o que sentem.

Infelizmente não são todos que apoiam este relacionamento, e o futuro dos dois corre perigo.

Uma história de amor clássica, moldada aos dias atuais, que consegue arrancar suspiros do leitor.

Se você, assim como eu, ainda não leu Orgulho e Preconceito (Ele está há quase dois anos na minha estante e ainda não li. Que quem me deu ele não nos ouça.), não se preocupe, a leitura flui super de boa e mesmo assim, conseguimos sacar as referências deste clássico.

A narrativa pode confundir em alguns momentos, mas achei bem bacana a forma como a autora a trabalhou. Ela nos mostra a perspectiva de cada personagem em destaque, e às vezes, em terceira pessoa, dando uma certa identidade ao livro.

Enfim, o título vem fazer um questionamento sobre como as primeiras impressões funcionam e como somos influenciados por elas, mostrando que nem sempre a primeira impressão é o lado verdadeiro.

Esta resenha foi feita com o livro lançado pela editora Kiron, porém ele foi relançado há pouco tempo pela Pedrazul Editora, com uma nova roupagem linda, e com a autora assinando Lais Rodrigues. 

Sucesso, Lais!

Abraços,
Carol

Sagrada Maldade - Caçada aos multiplicadores - Rodrigo Domingues


Livro: Sagrada Maldade -Caçada aos Multiplicadores
Autor: Rodrigo Domingues
ISBN-13: 9788580610666
ISBN-10: 8580610664
Ano: 2014 / Páginas: 394
Idioma: português
Editora: Porto de Ideias

Sou o tipo de leitora que segue um verdadeiro ritual literário, vejo a capa leio, a sinopse conheço o autor e por fim, mas não menos importante leio a ultima frase do livro. 

Meu ritual foi quebrado dessa vez e por isso iniciei uma leitura meio que com o pé atrás, e logo nas primeiras linhas fui obrigada a parar subitamente porque simplesmente não tinha percebido mas tinha prendido a respiração. 

Senti-me desafiada ao me deparar com Sagrada Maldade, livro escrito pelo ate então desconhecido Rodrigo Domingues, um Porto Alegrense de personalidade, segundo o que dizem, forte e sem pretensão a escritor, fato que me deixou ainda mais intrigada. 

O início da trama é num vilarejo na Etiópia onde o jovem Jamal é recrutado para uma experiência cientifica que ira abalar a vida de todos os habitantes do planeta. 

Alguns anos depois um encontro com um desconhecido traz a promessa de uma ascensão meteórica na carreira  do jornalista Kevin Giuliani. Ele nem se da conta de que o dossiê que vem parar em suas mãos pode representar tanto o sucesso quanto a sua desgraça.

Em outro ponto da cidade horas depois os investigadores do FBI se deparam com mais um crime com requintes de crueldade, mas assim que chega ao local do assassinato Bryan se depara com a segunda perda mais cruel da sua vida, atordoado ele decide que ira ate o fim em busca daquele que causou tamanha dor a sua família. 

Enquanto o mundo dos Giuliani passa por uma terrível tempestade, Evan um homofóbico cruel apresenta-se de forma categórica, liderado por alguém de mente doente e perversa com uma total distorção da realidade do mundo ele e seus companheiro travam uma guerra silenciosa e covarde contra os homossexuais e soropositivos que encontram pela frente. 

Medo, tensão suspense, drama e uma pitada de soco na consciência fazem desse livro uma ótima base para conversar sobre os temas abordados , que apesar de serem mais discutidos na sociedade moderna ainda são um verdadeiro “tabu”, para quem tem a mente ultrapassada e ignorante. 

Um final totalmente surpreendente que faz você se perguntar : “- Será que acabou mesmo?” pois mesmo com um final consolidado, ainda há historia para ser contada.

Quem sabe se lá na frente o escritor não resolve nos presentear com uma continuação? É só uma ideia mas eu ia amar. 

Enfim, desafio aceito, desafio cumprido e melhor de tudo, recado absorvido, pois sei que apesar de ser uma obra de ficção alguns pensamentos são bem reais, uma livro de tema pesado e leitura leve, indicado para quem gosta de um tipo de ficção policial com dedo na realidade. 

Nadine Barbosa

Um ano bom - Ana Faria




Livro: Um Ano Bom

Autora: Ana Faria
ISBN-13: 9788541303941
ISBN-10: 8541303942
Ano: 2014 / Páginas: 231
Idioma: português 
Editora: Ases da Literatura
Nota: ★★

Clara e Christopher são dois adolescentes muito diferentes, que cruzam o caminho um do outro após Clara mudar de colégio e cair na sala de Chris.

Ele, o garoto mais popular e cobiçado da turma, namora Jéssica, uma garota metida e insuportável que grita aos quatro ventos como seu relacionamento com Chris é perfeito.

Clara, é uma menina com alguns problemas. Ela tem um gênio forte e uma aparência que foge dos padrões impostos pela sociedade. Foi expulsa de sua antiga escola por causa de seu temperamento levemente explosivo. Na nova escola, ela só quer passar despercebida e fugir de confusão.

Felizmente, com o destino agindo, Clara e Chris começam a perceber quantas coisas em comum ambos tem, e começam a desenrolar a amizade, contrariando o que todos da escola julgam ser impossível.

Mas será que pessoas tão diferentes conseguem realmente ficar juntas?

Um ano bom conta, de uma forma leve e cativante, temas bem pesados do universo jovem, como bullying, família, dramas juvenis e o amor.

O diferencial do livro é que, todos esses temas, são explorados com um olhar um pouco diferente do que estou acostumada a ler. 

Ana Faria trás para a trama a religião e como Deus está presente em todos os momentos de nossas vidas, de uma maneira tão delicada, que fica extremamente natural, exatamente como lidamos com Ele em nosso dia-a-dia.

Eu, particularmente, achei meio ousado da parte da autora escrever para jovens falando também sobre religião, já que nos dias de hoje, parece que deixamos um pouco de lado esse tema, entretanto, como sua escrita foi sutil, é provável que você só note que o tema foi abordado após ler esta resenha.

Em suma, é um livro super fofo, que nos mostra como as diferenças podem ser superadas quando há amor e como ele tem o poder de transformar as pessoas.

Um romance juvenil um pouco diferente e que deu certo!


O sol também é uma estrela - Nicola Yoon



Livro: O Sol Também é Uma Estrela
Autora: Nicola Yoon
ISBN-13: 9788580416589
ISBN-10: 8580416582
Ano: 2017 / Páginas: 288
Idioma: português 
Editora: Arqueiro

Natasha e Daniel são muito diferentes, e se fosse um dia normal, eles nunca se encontrariam, ou talvez se encontrassem.

Se você é como Natasha, e acredita apenas em fatos concretos, calculáveis e exatos, diria que a probabilidade de eles se encontrarem é de 1 em não sei quanto (não sei nada de probabilidades, portanto não me julgue),mas, se você é como Daniel e crê em sinais, forças misteriosas e amor, sabe que foi o destino que uniu esses jovens.

No dia mais importante de sua vida, Daniel decide ir atrás dos sinais que lhes foram ditos. Sinais que o levaram até Natasha. Sinais que o fizeram se apaixonar por esta garota à primeira vista.

Ela estava por aí, tentando consertar os erros do pai e impedir que a família fosse deportada de volta para a Jamaica.

Um segundo. Apenas uma olhada. É tudo o que Daniel precisa para ter certeza de que ela é a mulher de sua vida. Mas como convencer uma total estranha de seu amor? Como acreditar nisso? E o mais difícil de tudo: como fazer que alguém que não acredita no amor passe a acreditar e retribuir esse sentimento na mesma intensidade, em poucas horas?

É em meio a esse dilema que se passa a história dos protagonistas Natasha e Daniel. Dois jovens que estão vivendo o dia mais importante de suas vidas, tentando correr do mundo para ficarem um pouco mais de tempo juntos.

Na verdade, quem quer ficar junto com alguém é Daniel. Ele, um poeta, romântico incurável, está com hora marcada para a entrevista da faculdade de medicina, sonho de seus pais, mas decide tacar tudo para o alto quando conhece uma garota que cruzou seu caminho, aparentemente, com o objetivo de se tornar o amor de sua vida.

Ela está correndo contra o tempo, e não acredita em destino, ou amor. Tudo tem um explicação e sentimentos são reações químicas orquestradas pelo cérebro.

As probabilidades sempre estiveram contra esses dois. Pode o destino operar nas vidas daqueles que não acreditam nele?

Você pode não acreditar. Natasha nunca acreditou, e mesmo assim, mesmo que por um momento, ela se perguntará se ela está mesmo certa.

Nicola Yoon aborda dois personagens que descrevem todos nós ao mesmo tempo.

Uma garota cética em relação aos sentimentos humanos,  que acredita apenas e exclusivamente na ciência. Um garoto que não liga para lógica e é guiado pelo coração e por seus sentimentos.

Sabe aquela velha história dos opostos se atraírem? Pois então. Este é um retrato jovem e contemporâneo desta história.

Lutando com o tempo, com a razão e com os próprios princípios, esses dois embarcam num dia que os afetará para sempre.

Não bastasse a discussão central da história, a autora ainda aborda vários temas pertinentes, trazendo à tona preconceito, relações familiares, machismo, suicídio e salvação.

Foi um pouco complicado o início dessa leitura.

A troca de narrativa entre os dois protagonistas ao longo de um e outro capítulo é algo que me irrita profundamente, e foi algo que não me deixava com vontade de prosseguir na leitura.

A sensação de superficialidade da história também é bastante presente.

Tinha tudo para que eu desistisse de ler esse livro. Além dos pontos que acabei de dizer, ficava claro que a história é voltada para os mais jovens, entretanto, eu me apaixonei por Natasha.

Essa ceticidade dela com relação a tudo, essa racionalização excessiva de tudo me fez lembrar muito de mim mesma.

É essa característica da personagem que te faz seguir no livro. Será que ela será convertida pela fé de Daniel no mundo? Será que o destino a fará mudar de ideia? Ela vai se apaixonar pelo jovem coreano meio maluco?

Mesmo com ressalvas, acabei gostando da obra. 

O final, que num primeiro momento é previsível, nos mostra um salto na história dos protagonistas, levando a crer que tudo foi em vão e que esperança é linda na adolescência, mas não funciona na vida adulta.

As linhas finais deixam claro que quando é pra ser, acontece. Não tem tempo, distância ou lugar que impeça.

O sol também é uma estrela é lançamento da Editora Arqueiro e foi resenhado em parceria com a mesma.

Hey, Panda, vamos fugir? - Ivan Bittencourt Jr.


Livro: Hey, Panda, vamos fugir?
Autor: Ivan Bittencourt Jr
ISBN-13: 9789895179596
ISBN-10: 9895179596
Ano: 2015 / Páginas: 192
Idioma: português
Editora: Chiado Editora
Nota: ★★★★

Hey, Panda, vamos fugir? É o novo lançamento do autor Ivan Bittencourt Jr.

Neste livro conhecemos Théo, um jovem rapaz que sofre de IAS - Introversão Altamente Sensível.

Ele é um garoto tímido, que não interage muito com as pessoas, mas, de repente, se vê apaixonado pela menina da foto. A panda que fez sua vida mudar.

A @marinaapanda é uma menina bonita, que sonha em ser modelo, e tem um canal no YouTube. Super descolada, arrebata o coração do nosso protagonista na primeira vista.

O relacionamento do dois começa muito rápido. Mesmo em meio às reflexões malucas de Théo, os dois começam a conversar pelo Facebook, e quando veem, já estão namorando.

Na era da tecnologia as coisas giram muito rápido mesmo, e este livro é todo pautado nessa nova geração e nas interações via redes sociais.

Théo é viciado no Twitter e inicia um blog quase ao mesmo tempo em que conhece Marina. Ele faz de seu blog um diário, escrevendo ali seus pensamentos e momentos vividos com a namorada e amigos.

A maneira como o livro foi escrito e diagramado foi uma grande sacada do autor. O livro não é feito apenas com narrativas e diálogos. Podemos observar 3 tipos de formatação, que dão um toque todo especial à obra, tornando mais interativo, separando os textos escritos no blog, no Twitter, e a trama em si, cada um com uma letra e estrutura.

Percebi que este é um livro mais voltado para o público jovem. O romance entre os protagonistas é bem leve e fluído. 

Para mim, pareceu que tudo ocorreu muito rápido e superficial. O garoto vê a foto da menina na internet, se apaixona, eles começam a conversar e no próximo minuto já estão falando eu te amo um pro outro.

Eu, particularmente, achei o envolvimento dos dois muito rápido. Gosto de relações mais aprofundadas e menos melosas. O Théo é apegado pra caramba! Até acabou me lembrando algumas amigas que são bem...intensas, eu diria.

Tem gente que sente mais mesmo. Sou mais dura com relação a sentimentos e acabo achando todo mundo que se apega e surta assim muito estranho, mas acontece, então temos que respeitar, afinal, se cada um sente de um jeito, como podemos determinar qual é a maneira certa de sentir?

Acho que esses sentimentos à flor da pele são típicos de adolescentes então decidi relevar essa rapidez, levando em conta o contexto da história, mesmo achando muuuuuito estranho. 

Outro ponto legal surge quando o autor coloca outros personagens como amigos dos protagonistas, inserindo cenas cristãs na trama, que me parecem fazer parte da vida do próprio autor dando um toque pessoal na história, deixando a marca da escrita de Ivan.

No decorrer da história, nos deparamos com problemas típicos enfrentados por adolescentes: problemas com os pais, vestibular, faculdade, sonhos e amor, tudo envolvido pelas reflexões, às vezes exageradas, de Théo.

Durante toda o livro convivemos com um típico amor de verão. Aquele rápido e marcante, que se baseia na esperança e no amor, puro e simples.

No final, chegamos a questionar se esses amores de verão duram para sempre, e se depende de nós mantê-lo vivo ou esquecê-lo. Qual a sua aposta?

Como eu disse, é um livro bem gracinha. Com uma escrita voltada para o público jovem, numa linguagem mais informal, que nos deixa com vontade de ler o livro todo de uma vez só.

Uma ótima indicação para os leitores mais novinhos e/ou que estão iniciando no mundo da leitura agora.

O Ivan é parceiro do blog, e super indico o trabalho dele. Vocês podem segui-lo nas redes sociais e no nosso perfil para ficar por dentro de tudo o que surge de novo sobre ele.

Vamos apoiar a literatura nacional, galera!

Espero que gostem,

Carol.

A promessa - Harlan Coben


Livro: A Promessa

Autor: Harlan Coben
ISBN-13: 9788580416725
ISBN-10: 8580416728
Ano: 2017 / Páginas: 352
Idioma: português 
Editora: ArqueiroNota: 

Myron Bolitar embarca em mais uma aventura. Em A promessa, ele vem nos mostrar o poder da palavra, e como uma promessa feita a alguém precisa ser cumprida, não importa as condições em que ela seja feita ou colocada em prática.

Como em toda história de Bolitar, há muito mistério e ação envolvidos.

Desta vez, em uma festa na sua casa, ele promete a Aimee Biel e uma amiga que se um dia, elas se envolverem em problemas com bebidas e motoristas, não entrem no carro e liguem para ele buscá-las onde for.

Isso acontece em um momento de nostalgia, em que ele se lembra de um acidente ocorrido anos atrás, e, movido à culpa, faz esta promessa as garotas, sem exigir explicações das mesmas.

Quando você faz uma promessa do tipo, não espera que será cobrado, ainda mais tão cedo, mas se tratando de Myron Bolitar, é claro que uma das garotas gasta sua ligação de socorro, envolvendo nosso personagem em mais uma investigação que envolve salvar vidas e algumas brigas no caminho.

Aimee Biel desaparece depois de ser deixada por Myron no meio da noite, perto de um lugar desconhecido. Já deu pra perceber que as coisas vão se virar contra nosso mocinho, não é? Afinal, um cara mais velho, dando carona para uma adolescente no meio da noite e que termina com o sumiço da garota, não é bem visto na sociedade.

São muitos personagens envolvidos neste livro, com histórias aparentemente paralelas, mas com resquícios suficientes para Myron e a polícia duvidarem das coincidências.

Duas garotas, de 18 anos, da mesma escola, desaparecem em circunstâncias idênticas, porém, sem nenhum laço que realmente as liguem.

Para descobrir o que as duas tem em comum, Myron revira a vida de muita gente, e com a ajuda do inseparável Win, acaba investigando e descobrindo ligações entre os dois casos, o que acaba deixando muita gente enfurecida e na posse de armas de fogo. Não preciso dizer como acabam algumas partes, né?

Enfim, percebemos que as vezes, coincidências são só coincidências, e informações utilizadas de maneira correta podem levar ao crime quase perfeito.

Não quero dar muito spoiler por motivos óbvios, mas a maneira como Myron consegue descobrir as conexões entre alguns personagens e Aimee é incrível.

Do nada o cara consegue envolver os pais do ex namorado da garota, passar pelo filho da moça do restaurante que não passou na faculdade e chegar na loja de lingeries no shopping que vende a calcinha que aparece em uma das cenas. Ou seja, é muito nó pra nossa cabeça, mas sério, tudo sempre acaba se encaixando mais cedo ou mais tarde.

Como todo livro da série, os diálogos são muito bem escritos, os personagem se envolvem na trama suavemente com as peças do quebra cabeça se encaixam apenas no final, e ainda temos uma reviravolta, que vem esclarecer o pensamento que você acreditava ter terminado na cena anterior.

As críticas a este livro estão maravilhosas na internet, entretanto, não foi o melhor livro da série na minha opinião.

A escrita de Harlan como sempre, é envolvente e apaixonante, mas, se você já leu algum livro dele, vai perceber que é típico de sua escrita apresentar a resolução do caso e, logo em seguida, dar uma outra explicação para ele, mexendo com nossas cabeças, trazendo novos esclarecimentos e, às vezes, dando um final diferente pra história.

Acho que foi essa história de "reescrever" o final que não me agradou. Tá que ele ligou todas as pontas que estavam soltas e as quais eu passei uma parte da história questionando se elas eram importantes (pela primeira vez), mas, se tivesse parado no primeiro final, iria ser uma sacada diferente, mostrando a enrascada que uma adolescente pode arquitetar, sem nenhum outro culpado (chega de spoiler, né miga!!!!).

De qualquer maneira, é sempre bom ler e exercitar o cérebro tentando adivinhar o que o mestre vai aprontar, tirando que a capa dessa edição nova da Arqueiro está apaixonante.

Enfim, Harlan Coben como sempre, mestre do suspense e mistério, trazendo mais uma das enrascadas de Myron Bolitar.

Sempre ansiosa à espera do novo lançamento do autor, que será publicado pela Editora Arqueiro, nossa parceira.

Espero que gostem,

Carol.

Diário de uma paixão - Nicholas Sparks


Livro: Diário de Uma Paixão
Autor: Nicholas Sparks
ISBN-13: 9788580416701
ISBN-10: 8580416701
Ano: 2017 / Páginas: 176
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Nota: 


Allie e Duke são pessoas de mundos diferentes. Ele é um cara simples, trabalhador, educado e de boa família, mas todas as suas qualidades ficam invisíveis para a família de Allie, frente à sua pequena condição financeira.

Ela, é delicada, fina e criada para se casar com um rapaz da mesma estirpe.

Entretanto, contrariando a todos, eles se conhecem numa noite e acabam se apaixonando de uma forma que suas almas ficam marcadas.

Como toda história entre a mocinha rica e o rapaz pobre, a família de Allie dá um fim nesse relacionamento, mudando a vida dos dois para sempre.

Será mesmo? Será que um amor tão forte quanto o dos dois é capaz de sumir assim, do nada?

Óbvio que não. E é esse amor que os mantém vivos. 

Ela vai pra faculdade, encontra um novo amor e ele vai para a guerra e perde muitas pessoas importantes em sua vida, até que uma reportagem, em uma página de jornal, anos depois, faz com que Allie volte para aquela cidade, onde tudo começou.

Diário de uma paixão chega a ser cruel. Pra que fazer isso com nosso coração, tio Nick?

Li ele há anos atrás. Foi um dos primeiros livros que comprei, e até hoje, ele deixa meu coração doido, de tão lindo.

Pense numa pessoa que chorou na primeira vez. Agora, pense numa pessoa que releu, e sentiu tudo de novo.

Acho que esse é o dom de Nicholas Sparks. Não importa quantas vezes lemos suas obras, sempre iremos nos comover e nos sentir tocados pela sua escrita.

Este livro, em particular, é meu preferido de todos que li dele. A forma em que ele mostra o amor entre os protagonistas é de deixar qualquer pessoa com inveja.

Também, como não ficar? Um amor tão grande e puro como o desses dois, que ultrapassa a barreira do tempo e do possível?

Dá a impressão que o amor deles fica mais forte a cada dia que passa, e não é brincadeira. Cada novo dia, o amor dos dois se renova e fica maior.

Até os mais contrários a se apaixonar sentem vontade de encontrar alguém para viver esse amor.

Não é o calor que ronda Duke e Allie quando novos que te faz se apaixonar por essa história, mas sim, a pureza e devoção que os cercam quando mais velhos.

Acho que esta é a palavra, aliás, devoção. Não é só amor. É uma coisa muito maior. É viver para o outro, junto com ele, e por ele. É não encontrar sentido em mais nada, sabendo que não terá com quem dividir as conquistas e derrotas. 

É uma ligação transcendental, que ultrapassa os limites da razão, contrariando a tudo e a todos, nos atingindo direto no coração.

É difícil falar das emoções desse livro sem dar spoiler, mas, apenas para atentar vocês a lerem, que coisa mais linda é aquela última cena da história?

Eles são aquele casal 1 em 1 bilhão, que realmente nasceram para ficarem juntos, em todos os momentos, para sempre.

Não é questão de conseguir viver sem o outro, e sim de não querer, mas também é mais do que escolher alguém, e sim de ser escolhido.

Se já é lindo de se ler, imagina de se viver? Felizes daqueles que amam e são amados, diz o ditado.

É sempre um prazer inenarrável falar de Nicholas Sparks, e em Diário de uma paixão não seria diferente.

Espero que leiam o livro e sejam capazes de sentir a paixão que ele transmite.


A Editora Arqueiro relançou este e outras obras do autor aqui no Brasil, e a edição tá linda, com uma capa sensível e incrível.

Aproveitem a oportunidade de ler essa história apaixonante e apaixonada.

Faz tempo que não faço uma seleção com os melhores trechos do livro, só que esse merece de verdade, então separei algumas passagens pra vocês sentirem o gostinho desse romances lindo. Vem ver: 

            ..."Não sou nada especial...Sou um homem simples, com pensamentos comuns, e levei uma vida modesta. Não há monumentos dedicados a mim e meu nome em breve será esquecido, mas amei alguém de todo o coração e, para mim, isso sempre foi o suficiente." - pág. 8

             ..." É a possibilidade que me faz continuar, não a certeza". - pág. 10

            "Mas já se apaixonara. Uma única vez, havia muito tempo. E essa experiência o mudara para sempre. O amor perfeito faz isso com as pessoas, e aquele fora perfeito." - pág. 15

            "Um começo comum, algo que teria sido esquecido se fosse qualquer outra pessoa, menos ela. Porém, quando apertou a mão dela e viu aqueles estonteantes olhos cor de esmeralda, ele soube, antes mesmo de respirar de novo, que ela era a mulher que ele poderia passar o resto da vida procurando sem jamais encontrar". - pág. 15

            ..." - Era algo terrível para uma garota aprender. Que o status é mais importante que os sentimentos." - pág. 52

            ... "- Falo sério quando disse "tudo". Ainda me lembro de todos os momentos que passamos juntos, e, em cada um deles, houve algo maravilhoso. Não consigo escolher nenhum que tenha significado mais do que outro. O verão inteiro foi perfeito, o tipo de verão que todos deveriam ter. Como eu poderia escolher um só momento dele?" - pág. 87

            "E, embora não pudesse identificar o exato momento... -, Allie sabia que se apaixonara por Noah Taylor Calhaoun de novo e que talvez, apenas talvez, nunca tivesse deixado de amá-lo." - pág. 94

            "- Eu sei o que está tentando dizer... posso ver nos seus olhos. Mas não quero entender, Allie. Eu não quero que termine assim. Não quero que termine de forma nenhuma. Mas, se você partir, nós dois sabemos que nunca nos veremos outra vez." - pág.117.

            "Eu espero. Suas palavras vão me machucar. Vão arrancar um pedaço do meu coração e deixar uma cicatriz." - pág. 131


            "Nos momentos de tristeza e pesar, vou abraçá-la e embalá-la e transformar o seu pesar em meu. Quando você chora, eu choro, e quando você sofre, eu sofro. E, juntos, tentaremos conter a enxurrada de lágrimas e desespero e passar pelas ruas esburacadas da vida." - pág. 139

            " - Ela era meu sonho. Ela fez de mim quem eu sou, e tê-la em meus braços era mais natural que as batidas do meu coração. Penso nela o tempo todo. Mesmo agora, sentado aqui, penso nela. Nunca poderia haver outra." - pág. 144

            " - Sei que não se lembra de quem você é, mas eu me lembro e, quando olho pra você, me sinto bem." - pág. 148

            "Mas amo você tanto, tão profundamente, que vou encontrar uma forma de voltar para você, apesar da minha doença, eu lhe prometo. E é aí que nossa história entra. Quando eu estiver perdida e solitária, leia a história... e sei que, de alguma maneira, vou perceber que fala de nós. E talvez, apenas talvez, possamos encontrar uma maneira de estar juntos novamente." - pág. 167
            
Tem bastante trecho mesmo, porque não tem como escolher só um, desculpe.

Se você não desistiu de ler no meio desse post, espero que tenha gostado.

Beijos,
Carol.